m

Os primeiro textos e os incipientes debates em torno da Comissão da Verdade desnudam postura esdruxula: o tratamento assimétrico dado a duas aberrações humanas. Enquanto Adolf Hitler (de carona as ditaduras de direita: chilena, argentina, brasileira) é mostrado como assassino perverso que exterminou seis milhões de judeus, Josef Stálin é reverenciado com a fé medieval da inquisição (e as ditaduras cubana, chinesa, russa, passam ao largo).

Nenhuma novidade nessa excrescência, pois a postura de justificar os crimes de Stalin se insere, entre nós, em algo profundo na medida em que ele próprio se sentia um ser superior (o deus do centralismo democrático!). “Nós bolcheviques, somos pessoas de um talhe especial”, dizia o ditador “homem novo” e “do mundo novo”. Ironia, dentro do líder da redenção do proletariado vivia um aristocrata enrustido: o czar vermelho.

Responsável por matança inominável (junto com Lênin, para quem revolução sem pelotão de fuzilamento não tem sentido), Stálin disse a Sergo Béria (citação de Simon Montefiore): “os bolcheviques são espécie de ordem religiosa-militar”. Simon cita ainda que “a ordem dos portadores da espada de Stálin assemelhava-se mais aos templários, ou mesmo à teocracia dos aiatolás iranianos, do que a qualquer movimento secular”. Seus membros “morreriam e matariam por sua fé no progresso inevitável na direção do aperfeiçoamento humano, sacrificando suas famílias com fervor visto só nos massacres e martírios religiosos da Idade Média – ou Oriente Médio”. Até hoje é assim!

A carnificina gerida por Stalin foi justificada “por essa fraternidade impiedosa”. Matou tanto que chegou ao ponto dele próprio temer o mostro assassino que se tornou seu governo. Um exemplo ilustra a índole criminosa do estalinismo: dos 1966 delegados presentes no 17º congresso do partido 1108 foram presos e poucos sobreviveram.

Os crimes de Stalin foram denunciados por Nikita Khrutchev no congresso dos comunistas soviéticos em 1953. Depois, já primeiro-ministro, ao participar de reunião partidária, pede que lhe façam as perguntas por escrito. Alguém quer saber por que não denunciara o terror de Stalin, quando o ditador estava vivo. Raivoso, Khrutchev grita: “Quem fez a pergunta?”. Ninguém se acusa. Ele responde: “Pela mesma razão que você não se apresenta agora; simplesmente por medo”. Khrutchev avalisa a psicóloga Ana Beatriz Barbosa da Silva: “é importante que se diga que quando nos sentimos inseguros as pessoas de mau carater podem fazer conosco o que bem quiserem”.

Entre 1917 e 1953, ano da morte de Stálin, expurgos, fome, deportações em massa, trabalho forçado no Gulag e fuzilamentos mataram mais de 20 milhões de pessoas na antiga URSS. Por isso, não poucos admitem, hoje, que Stálin (como Hitler) era psicopata. Cito Ana Beatriz sobre psicopatas: “podemos dizer que são verdadeiros predadores sociais, e às vezes seus atos são tão chocantes que instintivamente nos recusamos a reconhecer a sua existência”. Ela vai mais longe: “os psicopatas são frios, calculistas, insensíveis, inescrupulosos, transgressores de regras sociais e absolutamente livres de constrangimentos ou julgamentos morais internos”.

Resumindo: não chegaremos à verdade, como quer a Comissão, sem um olhar gélido sobre a influência desssas duas aberrações (Hitler e Stálin) entre nós. Sem isso e sem sopesar as repercussões da Guerra Fria aqui dentro é tapar o sol com peneira...


 por: Ivaldino Tasca.

Comente....

Por favor, aguarde enquanto preparamos sugestões de leitura para você...

Blogs com notícias similares:

Atualizado 2 horas atrás.

Por Patricio em Blogosfera desde 25/07/2012

http://patricionunes44.dihitt.com Blog do Patricio Nunes

Este blog tem por finalidade postar matérias sobre segurança pública curiosidade esporte politica Religião utilidade publica e qualquer coisa legal que chame a atenção do leitor data de fundação do Blog 04 06 2011,

Ranking 1190º

Atualizado 11 horas atrás.

Por Portal em Opinião e Notícias desde 20/04/2012

http://portalguiame.dihitt.com Portal Guiame

Noticias Gospel

Ranking 1158º

Por Dihitt em Dinheiro desde 01/12/2007

http://146.dihitt.com Google News - Negócios

Sua opinião: